FANDOM


Fajr-Regno é conhecida por façanhas de seus artífices: o Über, o Aqueduto Revesso, o Festival de máquinas voadoras...

A perícia indica que o personagem tem habilidade relativamente boa usar ferramentas e fazer/consertar objetos de alta complexidade. Perícia Difícil com alvo em Destreza ou Percepção e ligada às vocações Lógica e Psico-Artística.

O que separa a perícia Artífice de Trabalhos Manuais e a complexidade e qualidade do objeto que se quer trabalhar. Trabalhos manuais é usado para objetos simples, com ferramentas também simples, já artífice trabalha com objetos ou muito pequenos, ou muito grandes, ou mais finos e caros.

Construir uma arma mágica, uma joia, uma ponte ou embarcação, bem como fazer serviços de vidraria são tarefas ligadas à perícia de Artífice, mas também é artífice qualquer um que trabalhe com objetos de luxo como alta costura, alta marcenaria ou marcenaria naval, ferreiros de alta qualidade e até mesmo (porque não?) chefes de culinária fina.

Os produtos feitos por artífices demoram muito mais para serem acabados, e por isto, para os personagens dos jogadores esta pode ser uma perícia não tão interessante se a aventura for de baixa complexidade, ou pode ficar limitada a profissão de joalheiro ou especialista em armas mágicas.

Porém um grande artífice pode fazer coisas bem mais complexas, empregando um grande número de personagens secundários como ajudantes, ou mesmo o PJ pode ser um artífice trabalhando para outros artífices numa grande empreita, como construir um balão, por exemplo.

Outra forma de se aproveitar a perícia é fazer com que um dos objetivos principais da aventura seja justamente uma grande empreitada do artífice, por exemplo: o grupo ficou responsável por construir uma ponte ligando duas partes de um abismo. Este trabalho pode durar seis meses ou mais e muita coisa pode ir girando em torno da construção desta ponte. Existem grandes livros e filmes cuja história se desenvolve durante a construção de uma ponte, de uma catedral ou até de uma cidade inteira. Este tipo de proposta pode não ser muito bem aceita por alguns tipos de jogadores, como os que gostam de focar em combates e exploração de masmorras, mas dá para fazer muita coisa interessante com quem gosta de jogos voltados para estratégia e interação social.

Mas mesmo que o PdJ não use intensivamente a perícia, ele ainda é um ótimo reparador, que pode inclusive ser solicitado para consertar o navio que o grupo está, ou se ninguém do grupo tiver lembrado de pegar perícia Mecânica, ele pode ter que desarmar alguma armadilha (com algum mod, claro).

O cenário de Akaŝa não é muito steampunk, mas combinando Artífice com Mecânica e/ou Alquimia pode-se fazer muita coisa do gênero, se gostar. Para situar: o cenário é do tempo que a pólvora ou não foi descoberta ainda, ou não foi popularizada, embora tenha elementos muito mais modernos de quando em quando.

Pode-se combinar também com a perícia Misticismo e criar artefatos místicos que vão além das armas mágicas.

Alguém com perícia Trabalhos Manuais e ferramentas certas pode criar objetos com a mesma qualidade que um Artífice, mas demorando mais tempo para isto, portanto um Artífice que construa/repare um objeto de baixa complexidade, o fará em menos tempo do que se tivesse a perícia Trabalhos Manuais.

A perícia também substitui a perícia Comércio quando se trata de AVALIAR uma mercadoria, mas não substitui na barganha. Lembrando que Artífice pode usar como alvo tanto Destreza como Percepção.