FANDOM


Gaja Elemental
Gaja, a Gran-Elemental da terra, foi a primeira Gran-Elemental a ser criada (322 jP), e ganhou o mesmo nome que o continente de seu deus, Tamuz.

Fisicamente ela se parece uma humana muito bonita, com cabelos lisos que lhe chegam até às coxas, de cor vermelho vivo; seus olhos são verdes e brilhantes como duas esmeraldas; sua pele é clara, mas não muito branca; tem mamas fartas como a deusa Jara; tem uma voz melodiosa e é levemente mais musculosa que as humanas medias.

Todas estas qualidades foram feitas sobre medida para seduzir Piro, pois ao que parece, o principal motivo de Tamuz ter criado Gaja foi para vê-la lutar contra Piro, pois ele já nutria ódio ao deus do fogo.

Gaja compartilha desta aversão a Piro e tudo que ele representa, como o continente de Fajr-Regno. Dizem que ela teria ajudado várias vezes os gajanos em diversas lutas contra os fajrenses.

Ela lutou várias vezes direto contra Piro, e o derrotou quase sempre, mostrando que os Gran-Elementais podem lutar de igual contra os deuses (porém não devemos desconsiderar também que Piro considerava as lutas contra Gaja apenas como treinos, e não lutas "para valer").

Gaja passou a ser adorada pelas Amazonas de Gaja, que veem ela um ideal de beleza e sensualidade; para as amazonas, Gaja representa a "feminilidade sem submissão".

Este tipo de culto prestado à Gran-Elemental ainda é algo novo, pois as amazonas não eram e ainda não são muito religiosas, então muitos nem consideram isto como um culto verdadeiro; mas a boatos de que a Gran-Elemental Gaja tem gostado muito de ser adorada (algumas amazonas afirmam categoricamente já ter recebido bênçãos direto da Elemental), o que preocupa adeptos de Tamuz e também de outros deuses.

Assim como Tamuz, Gaja tem interferido e aparecido cada vez menos no plano material, e a maioria dos relatos de suas aparições são feitas quase sempre por amazonas (o que gera motivo de se duvidar de suas veracidades). Outra curiosidade é que há um grande número de relatos em que a Elemental Gaja teria aparecido em sonhos, dando informações importantes; estes relatos não vêm apenas da parte das Amazonas de Gaja, mas também de sacerdotes do Chamado da Justiça e de pessoas comuns. Raramente se ouve que outro Gran-Elemental interfira por meio de sonhos. Isto têm feito Gaja ser conhecida pelo apelido de "A Sonhadora".