FANDOM


Cidade ao leste de Fajr-Regno, próxima ao Grande Lago, à Planície Centáurica e ao Deserto de Ratnæl e da Fornalha. Jezod tem médio porte médio, um exército fraco e é controlada pelos juízes.

Assim como Jod, sua principal atividade é o comércio, pois não tem minas importantes em sua região. Aos poucos Jezod vem ganhando também o status de cidade acadêmica, pois além das escolas de magia, comuns em todas as cidades de Fajr-Regno, Jezod conta com uma biblioteca de médio porte administrada pelo corpo de juízes, onde foi fundada uma escola que atualmente se tornou o colégio municipal e que muitos esperam transformar em faculdade.

Alguns estudiosos do colégio municipal ficaram responsáveis por estudos das ruínas do Deserto de Ratnæl (ou pelo menos parte, pois alguns objetos do templo de Ratnæl ficaram sobre responsabilidade direta de Piro e de La Cour des Miracles). Há boatos de que teria sido encontrada outra ruína da Era Ancestral em Fajr-Regno que também está sendo investigada pelo corpo de juízes.

Como o tribunal de Jezod vem crescendo, ele tem contado com apoio (inclusive financeiro) de Ĵevurá, que sempre vê com bons olhos cidades onde os tribunais são mais fortes que o exército. Segundo opinião dos locais, os juízes de Jezod são menos orgulhosos que os de Ĵevurá, e portanto mais "razoáveis" em seus julgamentos; há quem por causa disto veja a influência de Ĵevurá com muita desconfiança.

Com isto dá para se perceber que a cidade tem começado a crescer, até alguns aventureiros da cidade começaram a difundir seus nomes pelo resto do continente, mas os problemas também vêm crescendo junto com a cidade: os impostos têm subido; uma parte da sociedade tem se tornado mais rica, mas outra parte maior tem empobrecido; o pior é que a parte mais favorecida costuma ser dos que vêm de outras cidades, o que faz com que parte da população local comece a tomar antipatia por qualquer pessoa de fora; esta antipatia é às vezes acirrada por questões étnicas, pois Jezod, assim como Jod, são as cidades onde os nativos costumam ter as peles mais negras.

A população de Demônios não é muito pequena (mas também não tão grande), mas ao contrário de cidades como Burnabad, onde a população humana e demoníaca convive em certa harmonia, em Jezod os demônios ficam mais isolados no nordeste da cidade, e nem eles são bem recebidos no resto da cidade, nem os humanos são bem vindos no território deles. Outra curiosidade é que a população demoníaca quase não tem súcubos e íncubos, é formada só de diabos e algumas poucas almas malditas.

Em Fajr-Regno a escravidão é proibida, mas alguns criminosos e capturados de guerra podem passar por um sistema de servidão temporária. Este tipo de punição vem se tornando mais frequente na cidade.