FANDOM


Enorme área alagada na parte leste de Gaja.

O Pantanal é a maior ferida de Gaja deixada pelo Ragnarök, e por isto o maior motivo de ódio dos gajanos contra Piro. Antes da grande catástrofe, esta região era uma das mais ricas e populosas do continente, onde ficava a cidade de Kerflej, a maior cidade de toda Akaŝa, talvez maior do que Gaj-Kor' é hoje. As ruínas destas cidades não puderam ser alcançadas depois do Ragnarök, e por isto ainda são chamariz para muitos que anseiam recuperar tesouros perdidos.

Hoje toda a área é de difícil (para não dizer impossível) acesso aos humanos e à maioria dos mamíferos. A fauna predominante da região é formada de peixes e répteis, e também muitas aves. Entre as raças inteligentes, os reptilianos (homens-lagartos) dominam toda a região, tornando-a ainda mais inóspita às raças inteligentes. Os homens-sapo também povoam a região, sendo constantemente usados como lacáios dos homens-lagartos.

As árvores, antes abundantes, hoje estão quase todas apodrecidas, ajudando a criar um lodo nauseante por toda a região. Alguns alquimistas se especializaram em fazer venenos com matérias vindas desta região.

Já foram feitas tentativas para reavivar a região do Pantanal de Gaja, entre elas a que criou a cidade de Porto Novo (na verdade muito mais uma vila que cidade), ao norte. Nas batalhas de Gaja contra Fajr-Regno, quando muitos fajrenses são escravizados, é comum pô-los para trabalhar nas margens do Pantanal.

Fora Porto Novo, a única vila que se têm notícia dentro do Pantanal é a vila de .